21:51 | Author: Cristina
      Retirei do livro "As sete maiores descobertas científicas da história" a passagem a seguir:

      "Entramos no século XX a cavalo. Sairemos dele a bordo de naves espaciais. Ingressamos neste século morrendo de febre tifóide e varíola, e nos despedimos dele tendo vencido essas doenças. Na virada do século XIX, transplantes de órgãos eram inconcebíveis, enquanto na virada deste século muitos terão sobrevivido porque o coração ou outro órgão vital de uma outra pessoa os sustenta. Em 1900, a expectativa de vida humana era de 47 anos. Hoje é de 75. Adentramos este século comunicando-nos a curta distância com o recém-inventado rádio. Hoje enviamos sinais e imagens coloridas através de bilhões de quilômetros no espaço.
      Entramos no século XX sem nenhuma idéia das dimensões do universo, acreditamos que nada existia além da galáxia da Via Láctea e que as estrelas eram imóveis. Deixaremos o século XX cientes de que estamos a bordo de uma esfera minúscula próximo a uma estrela no extremo de uma galáxia em rotação entre bilhões de outras estrelas e galáxias, ainda sofrendo efeitos de uma violenta explosão ocorrida há 15 bilhões de anos.
      Ingressamos no século XX satisfeitos com a física newtoniana, e saímos sabendo que os princípios de Einstein são necessários para explicar totalmente o universo. Quando este século começou, havíamos acabado de explorar o átomo de Leucipo. Quando ele se encerra, desintegramos o átomo em partículas com espantosa habilidade - uma arma nuclear pode liberar mais força destrutiva do que toda a energia de todas as armas de todas as batalhas da história anterior da humanidade.
      Em 1900, duvidávamos de que Darwin tivesse razão. Na reta de chegada para o próximo milênio, eliminamos todas as dúvidas depois de ter desenterrado Lucy e outros ancestrais. Logramos compreender o intrincado funcionamento da célula, bem como aprendemos a mapear a molécula de DNA, clonar animais e decifrar códigos genéticos."

Fonte: BRODY, David Eliot e BRODY, Arnold R. As sete maiores descobertas científicas da história. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

      Como podemos observar nessa passagem estamos em constante aprendizagem. A ciência evolui a cada dia que passa, hoje possuímos remédios e vacinas para muitas doenças que antigamente levavam a morte. Podemos ver reflexo disso na expectativa de vida que cada vez aumenta mais, antigamente jamais se esperava que alguém conseguisse chegar aos 100 anos, e hoje em dia conhecemos pessoas que passaram dessa idade. Mas para continuarmos a evoluir, devemos respeitar o planeta em que vivemos e conhecê-lo melhor. Devemos aprender a cuidar do nosso planeta para que possamos usufruir do conhecimento que estamos adquirindo. Pois somos capazes de criar uma arma com poder destrutivo enorme, mas ainda não somos capazes de criar um novo planeta para vivermos.
Links para esta postagem
Dia do Meio Ambiente
21:53 | Author: Luís Fernando
Sempre achei que os dias "especiais" marcados em nosso calendário são algo desnecessários e quase totalmente publicitários. Entretanto me veio uma idéia: já que nesses dias especiais geralmente presenteamos alguém, neste dia do meio ambiente podemos presentear à Terra, a mãe do nosso ambiente. Qualquer atitute positiva é válida, como diminuir o tempo do banho ou fazer a separação adequada do lixo. Como sugere a figura, nosso planeta está em nossas mãos. Cada pequeno gesto de cuidado à Terra, tenham certeza, será retribuido muitas vezes à nossa sociedade.
Links para esta postagem
Menina Canifelina
17:17 | Author: Luís Fernando
Olhem só, fazendo minha caminhada diária sobre as teias da WWW, o que encontrei... Já tomei conhecimento das fantásticas aventuras do Mogli, nosso amigo do mundo literário que cresceu no meio de uma alcatéia de lobos e adquiriu alguns de seus costumes. E também já havia escutado algo a respeito nas entrelinhas de algum noticiário famoso. Mas esse caso parece que apareceu para corroborar meus posts anteriores, dos quais trato sobre a nossa parcela na formação moral e educacional das nossas crianças. O caso se deu no leste asiático, com uma menina de 5 anos que, por ser criada por cães e gatos, passou a adotar seus comportamentos. Vale a pena conferir:

Menina "criada" por cães e gatos

Abraços!
Links para esta postagem
Somos Educadores
22:44 | Author: Luís Fernando
Dando continuidade à temática social, iniciada no último post, apresento um vídeo, desenvolvido por uma ONG australiana, que trata da educação fundamental das crianças. É essa a filosofia que vai permear toda a mente do ser humano adulto, porque, querendo ou não, os ensinamentos que recebemos quando crianças ficam guaradados no nosso inconsciente. Nesse sentido, não pode haver justiça social em um mundo onde as bases estão mal estabelecidas. A moral deve ter seu "porto seguro". E assim sendo, chegamos à conclusão que somos todos, sem exceção, essencialmente educadores. O nome da campanha é "Children See, Children Do", ou "Crianças Veem, Crianças Fazem". Aproveitem o vídeo!



Façamos nossa influência ser positiva. Boa semana a todos!
 
Links para esta postagem
Socialmente Justo
13:40 | Author: Luís Fernando
Já foi comentado nesse blog que o termo sustentabilidade representa processos e estados da sociedade caracterizados pela busca ao desenvolvimento e/ou manutenção do mundo que nos abriga. Um dos itens sobre o qual a sustentabilidade está equilibrada é na justiça social, que parece ainda ser bastante preterida em relação ao seu item "ecologicamente correto".
Por isso, me proponho a levantar mais essa questão nos posts seguintes. Claro, espero a contribuição dos nossos leitores para debatermos e aprofundarmo-nos em cima desse tema bastante complexo.
Começo defendendo a educação como o principal meio de uma justiça social completa. Não apenas a educação como aquisição de conhecimento, que também é realmente importante, mas também uma educação no sentido de transmissão de valores humanos, os quais fazem a todos perceber que cada pessoa tem valor incomparável, e que devemos perceber as pessoas como fim em si mesmas.

Abraço a todos!
Links para esta postagem
LIVROS...
19:45 | Author: Caroline Kehl
Comprei hoje o livro "Manual do Arquiteto Descalço". Trago a sinopse da Livraria Cultura pra vocês:
"A Bio-arquitetura é um conceito que une ecologia, arquitetura e urbanismo. Revela técnicas e maneiras de construção em harmonia com a natureza e os seus recursos, promovendo o equilíbrio entre o meio ambiente e o progresso e, ao mesmo tempo, ajudando o homem a habitar o mundo de forma digna. Neste livro, o arquiteto propõe explicações sobre contextos climáticos, formas e materiais que capacitam soluções sobre energia, água e saneamento que ajudam na obra, por meio do uso de eco-tecnologias alternativas. "
O livro é de Johan Van Lengen, um holandês, mas o livro é em português mesmo. A expectativa que tenho sobre esse livro é grande. Se quiserem saber um pouquinho do que ele traz, visitem esse outro blog: http://meumundosustentavel.com/noticias/tag/manual-do-arquiteto-descalco/
Por enquanto, estou lendo pela segunda vez o fantástico "A idéia de conforto" do Aloísio Schmid, o qual tive o prazer de conhecer num congresso em Fortaleza outubro passado. Sinopse (Livraria Cultura): "Conforto ambiental é uma idéia que comumente se associa com calor, iluminação, acústica e qualidade do ar. Este livro se propõe aprofundar tal entendimento, tratando das seguintes questões - Conforto ambiental se encerra no estudo de fenômenos físicos e da fisiologia dos sentidos relacionados? Qual a definição de conforto ambiental mais coerente com a etimologia de conforto? Conforto e estética se superpõe, ou são valores complementares buscados na arquitetura? Teria havido conforto antes que a palavra tomasse a conotação atual? Qual a relação entre conforto e produtividade - objetivo principal dos espaços para o trabalho? É possível explicar por que alguns ambientes nos parecem à primeira vista confortáveis, outros jamais?"
Recomendados!
Links para esta postagem
CONVITE para a "hora do planeta"
18:29 | Author: Caroline Kehl
Luzes apagadas para iluminar a consciência ecológica: evento mundial alerta contra o aquecimento global
O WWF-Brasil lançou nesta quarta-feira, 28, no Rio de Janeiro, o movimento Hora do Planeta, marcando a entrada do país em uma ação mundial para mobilizar um bilhão de pessoas em mais de mil cidades, em todo o planeta, em torno da luta contra o aquecimento global. A Prefeitura do Rio de Janeiro, por meio do prefeito Eduardo Paes, anunciou a adesão oficial da cidade ao evento.
A Hora do Planeta é um ato simbólico no qual governos, empresas e a população de todo o mundo são convidados a demonstrar sua preocupação com o aquecimento global e as mudanças climáticas, apagando as luzes de casa, de monumentos, prédios públicos entre outros, por sessenta minutos a partir de 20h30 do dia 28 de março. Este gesto simples tem o significado de chamar para uma reflexão sobre o tema ambiental.
Além do Rio de Janeiro, foram anunciadas ontem as participações de Atenas, Buenos Aires, Edimburgo e Nova Iorque. Até o momento, mais de 170 cidades de 62 países já confirmaram sua adesão à Hora do Planeta. Mas estamos só começando! O WWF-Brasil espera, ainda, a adesão de outras cidades brasileiras.
E tudo começou na Austrália -- Realizada pela primeira vez em 2007, a Hora do Planeta contou com a participação de 2,2 milhões de moradores de Sidney, na Austrália. Já em 2008 o movimento contou com a participação de 50 milhões de pessoas, de 400 cidades em 35 países. Simultaneamente apagaram-se as luzes do Coliseu, em Roma, da ponte Golden Gate, em São Francisco e da Opera House, em Sidney, entre outros monumentos mundialmente conhecidos."A Hora do Planeta é um gesto de engajamento social, no qual cada um deve fazer a sua parte para um futuro melhor", afirma Álvaro de Souza, presidente do Conselho Diretor do WWF-Brasil.
Links para esta postagem
Bichinhos dão o exemplo
10:49 | Author: Caroline Kehl
Uma maneira muito divertida de refletir em prol da sustentabilidade:
Que coisa fofa!
http://www.animalss avetheplanet. com/media/ swf/design_ video.swf
Links para esta postagem